Tuesday, August 13, 2013

O meu diário gráfico de férias // My sketchbook on vacation

Antes de mais peço desculpa pela qualidade duvidosa das fotos. Tirá-las com luz artificial e com o telemóvel nem sempre sai bem. 
Estas férias tentei apostar o mais possível em desenhar. Em Praga e Viena pouco consegui avançar, mas ainda consegui sacar do caderno uma vez ou outra. Na ilha do farol a história foi outra e, reunindo os sábios conselhos da Alisa Burke andei a apanhar conchas e a observar o ambiente em redor e a reproduzi-lo o melhor que pude. E soube tão bem tirar uns momentos para desenhar e pintar todos os dias. Desde que regressei ainda não tive possibilidade de voltar aos pincéis, e ando com umas saudades gigantes de o fazer, quase que parece uma pequena meditação.Esta semana quero voltar aos bons hábitos.

Beforehand let me excuse for the poor quality phtotos. With  artificial light and taken with the iphone, didn't work so well.
This vacation I tried to draw more. In Prague and Vienna I could barely pick the pencil, but in Ilha do Farol, I used the wise advice from Alisa Burke and picked up shells, observed the surrounding environment and drew more. And it felt so good, taking a few moments each day for the sketchbook. Ever since my return I haven't found the time to draw again, and I miss it, it seemed to be some sort of meditation. This week I'm planning my return to good habits.






10 comments:

L. said...

Quero tanto fazer isto!!!Nos tempos da faculdade desenhava muito, agora nadinha. Queria pegar num bloco e voltar a desenhar. Mas férias há mais que tempo não é? Fica aqui lançado o desafio...

Analog Girl said...

L., eu desafio-te! Força nisso. Vale tanto a pena! Adorei ter conseguido tirar os momentos para fazer alguns rabiscos. :)

Vera said...

Adorava saber desenhar (graças à Alisa já comprei umas aguarelas e uma caneta preta mas... ainda não tive coragem!). Gosto muito do desenho da mala, da torre em Viena e do búzio (é um búzio? o último). As cores são lindas!

Analog Girl said...

O último é uma concha cheia de texturas maradas por causa de camadas irreggulares de madrepérola e afins, é linda, hei-de fotografá-la para a mostrar. Dificílima de desenhar (e não ficou nada parecida), mas as cores deram-me imenso gozo, de facto... :)
(apesar do papel ser péssimo para aguarela)

Quanto a saber ou não desenhar, só sabes se experimentares, e é sempre algo que evolui com a prática. You can do it!

Bid said...

Também voltei esta semana a pegar nas aguarelas depois de imenso tempo e tenho um encanto por estas reportagens mas não me consigo dedicar a elas. Sou perfeccionista nesta área que de nada requer perfeição e sou também irrequieto no espaço exterior.. e lá se vai a pretensão toda! Aguarela só consigo em casa e com tempo. Podes ver em www.whynot.pt.la algumas das minhas. Parabéns pelas ilustrações =)

Wise Up said...

Gostava tanto, mas tanto, de ter assim jeito para desenhar! Acho tão fixe poder andar por aí a desenhar o que vemos e sentimos!

Ficou muito giro, parabéns! :)

Claudia said...

Adoro diários gráficos. Adorava ter um pouco de artista em mim para conseguir ter um...mas sempre que tento alguma coisa nunca gosto do resultado.
Mas tenho diários de outras maneiras - escrevo muito, guardo papelinhos e assim dos sítios onde vou ou faço colecções de pedras maradas e outras coisas estranhas. =)

Analog Girl said...

Bid, eu também tenho um pouco o vício do perfeccionismo, mas ando a aprender a gostar destas páginas mais imperfeitas, e às vezes os erros fazem-nos descobrir coisas novas. Acho que ando a perder a vergonha, é libertador. Vou espreitar-te e ver o que andas a fazer! Boas aguarelas e obrigada!

Wise up, obrigada, e acredita, não acho que tenha assim tanto jeito para desenhar, mas ando a fazer por isso! :)

Cláudia, Também adoro manter diários escritos e guardar recordações de tudo. Há sempre a possibilidade de fazeres scrapbooking, há um mundo de possibilidades. :)
Obrigada!

Marco C. said...

ah como eu gostava de ter umas mãos assim!!!

Analog Girl said...

:)
Obrigada!