Friday, December 9, 2011

Crafty Christmas

Durante uns tempos tenho estado silenciosa, à espera que a rotina encontre o seu ritmo, à espera de alguma paz de espírito para me organizar e voltar às lides. Há pouco fiz a árvore de Natal com enfeites feitos por mim, e todas as decorações em casa são feitas ou pintadas por mim. Aqui partilho o resultado. As cores são inspiradas nos enfeites da Constança, as ideias são combinações que encontrei neste livro com algumas da minha cabeça.







Tuesday, November 1, 2011

Projecto objecto

Depois do fantástico workshop com a Ana Ventura, eu e a minha amiga C. percebemos que nos andamos a deixar dormir um bocadinho. Podemos não ir a lado nenhum, mas a verdade é que temos vontade de desenhar, de nos exprimir de outra forma e não nos permitimos, porque deixamos a vida ocupada e por vezes a falta de confiança levar a melhor. Então, baseámo-nos neste projecto para criar um à nossa medida. E assim, por sugestão dela, a cada 15 dias escolhemos um objecto e incluimo-lo numa ilustração, num desenho, de maneira pouco convencional. A ideia é deturpar um pouco a percepção do objecto, arranjar-lhe nova vida, nova utilidade, retratá-lo de maneira diferente. 
A ver se a coisa pega. 
Tenho até dia 14 para me orientar com um preservativo. Isto vai ser giro.

Monday, October 17, 2011

Crafty sunday




Confesso que já há algum tempo que penso no Natal. Ando entretida a brincar com feltro, fitas e tecido e aos poucos vou montando uma pequena colecção. Estou ansiosa de ver a minha árvore de Natal este ano. No domingo dei um bom avanço aos últimos moldes e já ando com novas ideias a fervilhar, que provavelmente aguardam pelo próximo fim-de-semana. Aproveitei o domingo para dar corpo a novas ideias de costura (finalmente segui um tutorial online e a coisa saíu bem), e voltei a recuperar vontade e alguma técnica. Estou optimista com o que as minhas mãos poderão produzir a partir daqui.
Tenho um desenho para mostrar, que fiz a semana passada num impulso, mas isso é assunto para outro post...

Tuesday, October 11, 2011

Vectores



Não sou a maior fã de desenho vectorial. Há uns anos teve um grande boom e quase não havia peça gráfica sem uma boa dose deste tipo de desenho limpinho e simples, ou com composições arrojadas (as bolinhas e "alvos" que me lembro de ver em todo o lado nos tempos de faculdade). Agora parece que está a cair em desuso, mas sempre que posso e apanho momentos mortos no trabalho é uma forma de entretenimento  e aperfeiçoamento. Quantas vezes não usei já alguns desenhos vectoriais para trabalhos (e o meu ex-colega J., que produzia coisas espetaculares nesses espaços de tempo e muitas foram aproveitadas para autopromoção da agência).  
Estes dois que vos trago deram-me algum gozo a fazer e são relativamente recentes. O primeiro fiz em plena loucura dos cupcakes, e o segundo foi desenhado por cima de uma foto (a opção de fundo castanho fui eu que acrescentei, para experimentar as cores e gostei da forma como a composição funciona), e é o meu preferido de sempre. Fosse eu sempre paciente para testar esta técnica com mais afinco e aposto que conseguiria bons resultados. Mas, na ilustração e desenho, confesso que sou mais pelo trabalho manual, pelo sujar as mãos.

Monday, October 10, 2011

Pintar botões com verniz




Foi um fim-de-semana ocupado, mas deu para fazer umas brincadeiras...

Monday, October 3, 2011

Workshopando...





São poucas, pois fiz o bonito serviço de me esquecer da máquina num dos dias, e no outro trouxe-a, mas quase sem bateria, por isso de pouco me valeu. No entanto vão aqui alguns instantes breves da produção do último trabalho, que implicou que nos contornássemos umas às outras (éramos só mulheres) em papel de cenário e decorássemos com o que vai no nosso corpo. Depois de vaguear levemente pelas temáticas da floresta e de o corpo ser uma ilha, acabei por optar pelas 4 estações (uma vez que falámos com algum afinco nelas, e, no trabalho de apresentação que fizémos para nos conhecermos umas às outras, eu acabei por dar alguma ênfase a isso mesmo). Escolhi fazer recortes porque queria efeitos tridimensionais e porque exige paciência e algum planeamento, coisas que saem da minha zona de conforto onde o improviso impera. O engraçado é que com as limitações de tempo, de material e ideias, acabei por me aproximar muito mais do tema inicial da floresta, não fosse o Verão ter ficado completamente diferente (e o Inverno estar ausente). Dá-me ideias a desenvolver no futuro. O resultado final podem ver aqui, se o souberem descobrir (e eu também apareço). A Ana prometeu colocar mais fotos assim que possível, mas por enquanto já dá para terem uma ideia.
Quanto ao livro na última foto, ando a babar por ele há algum tempo mas ainda não me tinha decidido a comprar. Ontem pude finalmente lê-lo e é ainda melhor do que eu pensava. Quando cheguei a casa tratei de apressar a minha encomenda na wook.

Tuesday, September 27, 2011

guilty


A última vez que peguei nas aguarelas foi precisamente para exemplificar o porquê de não pegar em aguarelas...

A rapariga dos rabiscos





Gosto de fazer esboços. Quase nunca chego a um produto final, porque o que eu gosto, o que eu quero é colocar a ideia no papel o mais rápido possível. Claro que há trabalhos que têm de ser elaborados e pensados (aliás, é um dos motivos porque este blog anda tão apagadito, não tenho tido tempo para me dedicar a este projecto como gostaria), mas, como já tenho apregoado, não sou moça de primar pela paciência e então, quando não há tempo, mas há vontade, rabisco até me cansar.
As imagens que vos deixo têm algum tempo. As duas primeiras desenhei-as o ano passado (ou foi há dois anos?), a caminho de Odeceixe e da minha terrinha amada, no fim-de-semana do Festival Sudoeste. O rapaz com o cão foi uma imagem que me ficou enquanto nos aproximávamos da Zambujeira. Este rapaz ia calmamente pela estrada nacional sem se preocupar com a falta de iluminação, nem com a distância a que ainda estava do Festival. Impressionou-me e assim que pude registei-a como me lembrava. A segunda é um travão de uma pequena comporta do canal (o famoso), que passa pela terrinha também.
Os últimos três vieram de uma loucura que se me passou depois de rever o Batman II, by Tim Burton, claro, e de como adoro a grotesca personagem do Pinguim. Gosto que este aspecto rabiscado se assemelhe, por pouco que seja, ao estilo do Tim (já alguma vez disse que o adoro?).

Tuesday, September 13, 2011

Costura - 1, desenho - 0

Não tenho desenhado nem pintado nada, para grande pena minha. A semana passada tive um absurdo de trabalho, de tarefas de dona-de-casa, de cansaço e falta de vontade que não consegui pegar no lápis, caneta, ou pincel. Acho que fiz um breve esboço de um telescópio mas ficou-se mais pela vontade. Há uma ideia que ando a magicar, mas enquanto aguardo a minha encomenda de mais aguarelas, pincéis, base de corte e materiais para o mesmo (eu disse que queria experimentar ilustração com recorte de papel) ela tem ficado pela cabeça apenas.
Entretanto no fim-de-semana aventurei-me na costura e já produzi qualquer coisinha com bom aspecto. É difícil determinar o que me apetece mais fazer neste momento, se pudesse, o dia teria outras 24 horas para poder ter tempo para tudo.
Tenho um post pensado para esta semana e mais desenhos para mostrar, ainda que velhinhos, portanto, volto em breve. Este blog não será largado ao abandono.


Monday, September 5, 2011

Yuhu! Já tenho um endereço de e-mail para este blog (está lá em baixo, juntinho ao meu perfil). Está certo que é partilhado com o outro, mas é uma novidade para começar a semana e sabe-me bem. E espero que façam uso dele para me sugerir temas semanais e essas coisas. Soon enough haverão novos posts.

Thursday, September 1, 2011

Baralha e volta a dar




Tenho imensa vontade de experimentar composições com recortes. Fiquei especialmente motivada quando conheci o blog da Brittney Lee, que tem composições fantásticas, e eleva estas técnicas a todo um outro patamar. Adoro os detalhes pormenorizados, o traço tão simplista e muito Disney-like (ela trabalha com a Disney, ainda por cima), e admiro muito a paciência que ela tem que ter.
Ainda estando a anos-luz da técnica dela (e faltando algum material que ainda não comprei), pensei em pegar nas árvores que desenhei no dia do blackout no trabalho. Tinha ideia de as recortar e experimentar misturá-las com outro género de desenho/pintura/técnica.
Lembrei-me de encher o pincel de água e fazer as manchas aguadas com aguarela, misturar algumas cores, vê-las a unir-se e depois, ainda quando estava molhado, coloquei o recorte por cima. Quando secou ficou bem coladinho e lá se mantém. O único problema é que, como era papel de máquina, começou a absorver a água e a tinta e ficou ligeiramente salpicado (aqui não se vê porque a foto foi tirada com a tinta ainda muito fresca). Daqui para a frente vou experimentar papel mais resistente e deixar secar a aguarela um pouco mais. De qualquer maneira, parece-me promissor e apetece-me experimentar esta "técnica" com mais afinco daqui para a frente.

Monday, August 29, 2011

Entusiasmo

Compras de tecidos e linhas e caixinhas para arrumar o material de costura no sábado passado (ainda não voltei a pegar na máquina mas cheira-me que hoje é o dia). Este livro e muita vontade de copiar quase todos os projectos. Este blog com ideias mesmo boas para... tudo. A estória infantil que me pede tempo e vontade para a ilustrar (por onde começar?). Nem sei bem para onde me virar, mas vontade de experimentar não me falta. 


(post gémeo do outro blog, mas que reflecte perfeitamente o meu estado de espírito. A vontade de trabalhar "normalmente " é que não abunda. Esta semana parece vir a ser parca em ilustração e desenho, mas tenho coisas a mostrar e uma ideia a explorar, isto tudo antes da tal estória que escrevi, claro. Mais uma vez não vou ter tema, há outras coisas a experimentar e neste momento quero agarrá-las a todas.)

Thursday, August 25, 2011

Experimentando o vento








Desde que redescobri a esferográfica que não quero outra coisa. Devo dizer que nas pausas do trabalho também é o que está mais à mão e lá vou eu rabiscando papéis de rascunho. Acho que esta semana o vento inspirou-me. Também percebi que já não sei pintar dentro das linhas, mas enfim, foi com um pincel e podia ser pior.
Parece-me que em termos de técnica não avancei grande coisa, mas sinto-me contente de ter começado a desenhar sem saber onde parar, e ter pensado em várias coisas que me lembram, de facto o vento. Entretanto ontem andei a magicar umas ideias, estou para experimentar mais um pouco antes de vos mostrar. Começou com aquelas árvores que gostei muito...

Sunday, August 21, 2011

E para combater a preguiça

Que já me anda a tirar a força de vontade, lanço já um tema para entrar em vigor na próxima semana: vento.
Ideias não me faltam, tempo para as concretizar, sim, mas há que me desafiar.
E há boas notícias neste tema também: acabei de me inscrever neste workshop, dado por esta senhora. Falta pouco mais de um mês e mal posso esperar. E vai-me fazer/saber lindamente.

Thursday, August 18, 2011

Uma manhã sem luz no trabalho





E eu pus-me a desenhar árvores, mais compostinhas, árvores despidas (o que eu adoro paisagens invernosas), árvores que parecem folhas, árvores mais estilizadas.
É giro ver até onde nos começa a levar a imaginação. Comecei por um desenho muito mais tradicional, muito mais desenho, e fui experimentando e brincando até começar a chegar à ilustração. E desenhar com esferográfica é coisa que me dá imenso prazer e andava esquecido. Gosto muito e tenho de ver se no futuro não me esqueço de a usar mais.
As últimas árvores são mesmo as minhas favoritas, e tenho alguns planos para elas, portanto devem revê-las no futuro.
Entretanto esta semana fiquei um pouco desligada do tema, não lancei nenhum. Com o feriado e uma semana mais intensa de trabalho tem sido algo complicado atinar com isto. Mas para a semana volto em força, está prometido. Até lá, qualquer coisa pode servir para alimentar o blog.

Wednesday, August 17, 2011

Não este blog não está esquecido.

Mas passei o fim-de-semana prolongado no Alentejo (onde era suposto desenhar muitas árvores e não peguei sequer em papel e lápis/caneta/pincel) e ainda não consegui organizar as coisas todas, a minha casa está desarrumada, há roupa por lavar, e neste momento a dona-de-casa sobrepõe-se à wannabe artista que há em mim. Volto em breve com fotos e desenhos.

Thursday, August 11, 2011

Tronco


Não é exactamente uma árvore inteira, mas...

Wednesday, August 10, 2011

Aquecendo...




Ainda não tinha dito, mas ando maravilhada com o poder da aguarela. Só comecei há muito pouco tempo, e disso são prova os borrões ocasionais que o excesso de água provoca. Ainda sem noção do completo potencial desta técnica, ando a delirar, e TUDO tem de ser feito com aguarela. 
O primeiro desenho/pintura foi declaradamente inspirado neste livro acima, que comprei na feira do livro deste ano e que ainda há-de ajudar-me a dominar a aguarela. O segundo começou com um conceito de uma pacífica floresta invernosa, mas transformou-se nesta coisa de aspecto Burtoniano (e eu ralada!). 
A última árvore pintei-a como complemento do esboço feito há um ano, numa viagem para os lados de Aljezur, em que me saltou à vista, isolada na planície e com uma copa gigatesca. Desenhei-a em traços rápidos com o carro em andamento, e ainda prefiro o esboço rápido à versão pintada. Esse costuma ser o meu estilo. Mas agora a palavra de ordem é: experimentar. 

Monday, August 8, 2011

Objectivo: 7 dias, 7 desenhos

Então, para já o objectivo é: lançar um tema semanal, desenhar todos os dias algo relativo ao tema.
Esta semana proponho-me a uma grande batota, ou seja, o tema é "árvores", algo que é comum eu desenhar, pintar, rabiscar, whatever, mas a intenção é mesmo começar devagarinho. E mesmo assim hoje já fiz duas.
Acontece que eu não tenho scanner e os meus desenhos vão ter de ser fotografados, preferencialmente com a luz do dia, como hoje é tarde, amanhã fotografarei já vários exemplos para expor esta semana. Mas daqui para a frente peço-vos, não se acanhem, e sugiram coisas. Já tenho algumas ideias em mente, mas todas as sugestões serão bem-vindas.

Sunday, August 7, 2011

Cabeça no ar, pés amarrados à Terra

Respect

Este é um post que já anda pela minha cabeça há muito tempo. Nem sei bem como o começar, porque tudo começou há muito tempo. Desde miúda que achava que tinha jeito para algumas coisas, era a única artista da família, desenhava e sonhava poder fazer disso a minha vida. Na faculdade descobri os diários gráficos, e, no fim de todos estes anos ainda acho que naquela época tinha as melhores ideias. Nessa altura pensava vir a ser uma designer polivalente e que as coisas se iriam ajustar com o tempo. Quando comecei a trabalhar atirei-me para um curso de ilustração que ficou um pouco incompleto devido ao trabalho, e aos poucos fui largando as coisas que gostava para fazer as coisas que devia. E como nunca fui exactamente uma mulher de carreira e talvez tenha tido algumas escolhas infelizes pelo caminho, vejo-me convergir para um momento em que, a nível profissional atravesso um deserto de uma aridez atroz, e de repente vêm-me à cabeça todas as pequenas coisas criativas que alguma vez fiz desde miúda e que deixei paradas no tempo. Talvez tenha sido uma falha na minha educação, sei que os meus pais fizeram o melhor que sabiam mas se calhar não sabiam lidar com os meus sonhos e ambições (alimentei durante anos a paixão de ir trabalhar para os estúdios da Disney a fazer desenhos animados, imaginem), e eu própria sucumbi ao comodismo e deixei de escrever, desenhar, pintar, costurar ou simplesmente, experimentar coisas novas. 
Há pouco mais de um ano que o mundo dos blogs faz-me sonhar. Já conhecia a Rosa há bastante tempo e admirava-a muitíssimo, mas achava-a uma profissional inalcançável, assim como a Ana, com cujo estilo me identifiquei. Mas quando descobri o blog da Constança, da minha idade, que andou comigo no colégio, e comecando simplesmente a perseguir uma curiosidade e um passatempo conseguiu transformá-lo numa profissão e num estilo de vida, o meu cérebro deu um clique.

Era alguém real para mim, alguém que eu reconhecia e que não era assim tão diferente de mim. Os meus desejos e sonhos acordaram novamente. Tive uma espécie de renascimento. Mas admito... não é fácil ultrapassar uma vida inteira de complexos de inferioridade e medo de falhar tão intenso que prefiro ficar parada do que arriscar alguma coisa. E se tenho mil e uma ideias a fervilharem e a pedirem para serem concretizadas. 
Deixei-me levar pela inspiração que povoa a internet, descobri a Etsy, a Otchipotchi, e mil e um blogs cheios de ideias e imagens que não me recordo dos nomes mas que fazem a minha imaginação voar mais alto. E a vontade foi-se fortificando. Assim como o medo.
Até que, há bem pouco tempo vieram elas, a Marianne, e a Art.soul, duas meninas com empregos em full-time, mães, e mesmo assim, cheias de garra e talento, que não tiveram medo de arriscar, que levaram os sonhos à frente, porque estar parada é o pior.
Como ouvi a Paula Rego na prova oral no outro dia, a responder ao Alvim sobre uma rapariga a quem ela estimulou para o desenho "não sei se tem talento, mas ela faz".
É assim que me sinto agora. É isso que quero perseguir. Desenho, escrita, tricot, seja o que for. Tenho andado a estimular a imaginação, mas agora chegou a altura de fazer. Eu também quero ser capaz. O resto o tempo o dirá, e com sorte levar-me-á a algum lado mais feliz, mais genuíno.
E por isso quero agradecer a todas as meninas que mencionei acima, e a toda a gente que me tem ensinado, ouvido e apoiado na minha vontade de ir mais longe. Este blog é a minha ferramenta para me estimular. Começa aqui o que espero vir a ser uma grande aventura. O primeiro passo é o desenho, os outros fazem-se caminhando.
Bem-vindos.

Monday, August 1, 2011

Ceci n'est pas un blog

...É uma experiência. Bem-vindos.