Monday, March 31, 2014

Março // March

Março tem sido um mês duro para mim. Submergi a alguns dos meus aspectos mais negros e mergulhei em muitas reflexões sobre mim e sobre o que quero. Não tem sido fácil, mas se fosse também não tinha piada pois não? O post de hoje da milk woman fez-me perceber que grande parte da minha luta interna teve precisamente a ver com a comparação. É tão fácil deitarmo-nos abaixo e desvalorizarmos o nosso esforço.
Esquecer-nos do que fazemos bem em prol do que fazemos mal, ou pior, porque os outros podem fazer melhor. Ou apenas diferente. E se olharmos com atenção, os outros têm precisamente as mesmas inseguranças e incertezas que nós.
Mas hoje peguei em mim e valorizei-me, chamei atenção para aquilo que faço bem e para aquilo que sou capaz de fazer, e se estava um pouco nervosa para começar, rapidamente senti que isto era certo, que eu tenho valor, e a voz saiu tranquila e calma e tudo correu melhor do que o esperado. E é isto que acontece quando começamos a acreditar em nós. É tão fácil esquecermo-nos destas coisas. Por isso aqui fica, em jeito de reminder constante, para me despedir de Março.

March has been a tough month for me. I dived into my darkest aspects and though a lot about me and what I want. It hasn't been easy, but if it were, where would the fun be? Milk Woman's post today made so much sense since comparison has been a big fight for me. It's so easy letting us down and depreciate ourselves. Forget what we do right and remember what we do wrong, or worse, remember what others do better. Or just different. And if we look carefully, everybody else probably has the same insecurities and uncertainties that we have.
But today I fought it, I embraced my value, took a chance to talk about the things I'm good at, and what I'm able to do, and, if I was nervous to begin with, I quickly got calm and confident and everything turned out better than expected. And that's what happens when we start believing in ourselves. It's so easy to forget this! So here it is, as a reminder, my post for today, to say goodbye to this though march.

Sunday, March 30, 2014

A place for everything...


And everything in it's place.

Já tenho todo o meu material de pintura e afins concentrado num só sítio e melhor, é móvel! Assim já dá vontade de mexer em papéis e tintas e coisas...

I have all my painting and crafting material in one simple and convenient place. Now I start to feel like drawing and creating again...

Sábado // Saturday

Acordar cedo. Terminar de ler um livro. Comer papas de aveia. Rever um Harry Potter. Levantar e seguir caminho. Ir ao Ikea. Dar sangue. Abastecer o frigorífico para amanhã lancharmos em família. Beber cerveja e conversar com um primo. Chegar a casa e montar as novas aquisições. Arrumar tudo e adorar as pequenas mudanças. Jantar sopa de tomate e salmão fumado com sumo de limão. Voltar a pintar com aguarelas, mesmo que seja pouco tempo. Vir para o sofá e embrulhar-me numa manta. Seria perfeito se não me roubassem uma hora esta noite. :)

Woke up early. Finished a book. Ate a delicious oatmeal. Saw a Harry Potter movie. Got up and kept moving. Went to Ikea. Gave blood. Filled up my fridge to receive my family for tea tomorrow. Drank beer and have nice time with a cousin. Arriving and starting to assemble everything. Put everything in its place and loved all the small changes. Ate tomato soup and smoked salmon with lemon. Painted with my watercolors for a little bit. Got cosy on my sofa with a blanket. It would be perfect if the hour didn't change tonight. :)

Friday, March 28, 2014

Speechless

Eu tento escrever mas não me sai nada.
Tenho mil palavras a tentar sair debaixo dos meus dedos, no teclado, mas não encontro no meu cérebro as sinapses certas para que tudo tenha lógica e ordem.
Ando exausta. Muito trabalho, muitos nervos, ritmo frenético. Ando com a atitude bipolar em que um dia adoro o que faço e não trocava por nada deste mundo, e outros em que me sinto à beira de uma viragem e quero mudar tudo. E tudo sofre um pouco com isto, o meu blog, a minha rotina, a minha dieta. Faço muito exercício físico, mas está a ser difícil vencer a inércia, aquela que me impede de pegar nos cadernos, na caneta, nos pincéis. Tenho tanto por dizer, mas uma barreira não me deixa avançar. Quer-me cá parecer que é medo. Uma insegurança parva, mas o que vale é que já sei bastante bem como que conto, e não tardará muito para conquistar novamente o meu ritmo e a vontade.
Quero voltar com ideias, novidades, com força de vontade renovada. E não tardará muito.

I try to write but nothing comes out.
I have words trying to come out of my head, but cant' find in my brain the right synapsis to make it sound logical. I'm exhausted. Lots of work, stress, frantic days. My atittude it's somewhere between loving what I do and feeling I'm on a verge of change and want to change. Everything is left undone: my blog, my routine, my diet. I work out a lot but still can't fight the inertia and pick up paper, pen and brushes. I have so much to say but something's keeping me from doing it. It looks like it's fear. And stupid insecurities I have to work through.
I want to come back with ideias, news and willpower. And it won't be long.

Wednesday, March 19, 2014

Dia do pai


Tenho de admitir, sempre fui a menina da mamã e não do papá. Não é uma questão de preferência, mas sim de feitios. Eu sempre combinei mais com a minha mãe, o meu pai com a minha irmã. Não sei bem porquê, temos ambas muita coisa dos dois, mas calhou assim. E sempre aceitámos bem tudo isto. Até que comecei a pensar o que queria dizer neste dia que não envolvesse falar também da minha mãe. Sim, perdê-la foi um golpe demasiado duro para todos, e para ele foi especialmente custoso após vários meses a cuidar dela e a viver o cancro dela intensamente. Mas acho que não era sobre isso que queria falar neste dia. Queria lembrar algo nosso, meu e dele, o que foi difícil, não que não tenha boas recordações, mas normalmente essas envolvem mais pessoas da família. Até que me recordei de uma coisa que era mesmo só nossa: ler as Lições do Tonecas na cama. O meu pai nunca gostou de ler, e para ser sincera, não tenho sequer grandes recordações de outros a ler para mim (ler sempre foi um processo muito íntimo e sempre gostei de o fazer no sossego da minha solidão), mas não sei porquê, um dia ele encenou uma das lições do Tonecas antes de eu ir dormir e quando dei por mim, era uma tradição nossa. O meu pai tinha jeito para este livro, fazia a voz mais cómica do menino Tonecas e ríamos os dois até nos doer a barriga. E é um momento só nosso que quis captar e recordar para sempre. Que isto de ser menina da mamã não me impede de também ser (uma das) menina(s) do meu pai.
Feliz dia a todos os pais!

I have to admit, I always was the "mummy's girl" more than my father's. It's not a question of playing favorites, it's a manner of personality. I have always combined better with my mum's and my sister with my father's. Not sure why it turned out this way, it just happened like that. And it was okay. So I started thinking what I could tell about my father that wouldn't involve talking about my mother. Losing her was hard for everyone of us, specially for him after taking care of her through her cancer. But that wasn't what I wanted to talk about today. I wanted to remember something about me and him, which was hard, I admit. Not that I don't have good memories, but somehow there's someone else involved. And then I remembered when he read to me "Lições do Tonecas" book (it was a comic radio program back in the 30's/40's about a really dumb boy trying to learn his lessons at school) before I went to bed. My father doesn't like to read, and to be honest, I don't like people reading to me, it was always a very lonely and intimate process, but once he started reading and mimicking the dialogues it became a tradition. Our tradition. He was so funny reading Tonecas' part and we both laughed out loud 'till our stomach ached. And that was our moment, that  wanted to capture and remember. 
Happy father's day!

Monday, March 10, 2014

Inspiração em Rennes // Inspiration in Rennes

Durante a minha curta estadia por Rennes fiquei boquiaberta com o espaço para a criatividade na cidade. Lojas de roupa e calçado de marca, decoração, de design, papelarias, arte urbana... havia espaço para um pouco de tudo e tudo era bonito de se ver. Tinha de os registar aqui porque realmente me inspiraram muito. Não fotografei, mas trouxe uma brochura linda (se não me engano publicitava uma espécie de festival de cinema) que é já o ponto de partida para um pequeno projecto meu que mal posso esperar para começar.

During my short stay at Rennes I was stunned to find just how much room for creativity this small city has. Clothing and shoes, decoration and design stores, stationers, urban art... there was room for everything and all was amazing to see. I had to register some of these inspiring moments. I didn't photograph, but I brought a beautiful brochure (for a film festiva, I think) that has inspired me for a small project that will begin soon.  





(ilustrações absolutamente deliciosas - se a loja estivesse aberta teria trazido vários postais comigo // beautiful illustrations - if the store was open I would have brought several postcards home)

(a montra da Hermès // Hermès show window)

(um space invader // a space invader - Geek alert!)



(grafitti, arte urbana, detalhes deliciosos pela cidade // grafitti, street art, amazing small details throughout the city)

Um mimo, como podem reparar. Não admira que tenha vindo tão cheia de boas energias e carregadinha de inspiração. 

Just delicious. No wonder I returned filled with good vibes and lots of inspiration. 

Sunday, March 9, 2014

4 dias em França // 4 days in France


Sexta, pelas 7h30 já estávamos no aeroporto prontos a embarcar. Cinco passageiros, eu, o Pedro, a Cate, o meu pai e a minha avó (de 82 anos, que decidiu que ia connosco e mostrou uma resistência invejável durante a viagem toda). Depois do vôo, e de cruzar a cidade de paris (onde parece que só vou de passagem) até à estação de Montparnasse e correr para apanhar o TGV, vimo-nos finalmente a caminho da Bretanha, para a pequena cidade de Rennes, o último passo antes de finalmente podermos abraçar a minha irmã. Foi no comboio que finalmente pudemos respirar fundo e aproveitar cada minuto e cada quilómetro da paisagem rural. Na estação de Rennes fizemos questão de ser bem portugueses e barulhentos assim que a vimos à nossa espera no topo da escada rolante. Os abraços, os beijos os gritos de satisfação, as lágrimas, naquele momento o cansaço da viagem desapareceu. Estávamos todos juntos finalmente. E estes dias iriam merecer a pena. 

Friday, at 7h30 we were on the airport ready to fly. Five passengers, me, Pedro, Cate, my dad and my 82 year old grandmother. After the flight and crossing Paris (where I only seem to be passing through) until Montparnasse train station to catch the TGV, we were finally traveling to Bretagne, towards the small city of Rennes, the final destination to finally hug my sister again. On the train we could finally relax and enjoy every quilometer of rural landscape. On Rennes station we made all the noise in the worls when we saw her standing on the top of the escalator. While we kissed her and screamed, and cried, all the tiredness from the trip just went away. We were together again, finally. And these days would be worth it.







Rennes é uma cidade pequena e bonita, cujo maior foco é um centro histórico, o bairro de Sainte-Anne, com um aspecto medieval que durante o dia faz lembrar o bairro gótico de Barcelona (numa escala muito menor) e à noite o bairro Alto com os estudantes a encherem as dezenas de bares que povoam a zona. Aos sábados de manhã o bairro também alberga o 2º maior mercado de França que é absolutamente delicioso. É uma experiência gira sair para os copos numa sexta feira e ver as ruas cheias de estudantes barulhentos e na manhã seguinte ver tudo calmo e ordenado e centenas de famílias às compras pelo mercado fora. Foi o paraíso para tirar fotos, como podem verificar.

Rennes is a pretty little town, which greatest feature is the city center, a small medieval neighborhood called Sainte-Anne, with some resemblance with Barcelona's gothic district, with an active nightlife, with students filling up the dozens of bars on that area. On saturday mornings, there's the 2nd biggest market in France, which is amazing. It's a nice expericence going out on a friday night in the middle of the noisy students and returning the next morning to a family-friendly quiet market. I was crazy photographing every inch I could, as you can tell.









 (um cheirinho de casa em plena Rennes // a little piece of home in Rennes)






Sexta e sábado ficámos a conhecer Rennes, que é tão pequena que se vê num instante. Ainda tivemos a extraordinária pontaria para acontecimentos insólitos que a minha irmã e o namorado nunca testemunharam desde que lá estão, como a polícia a revistar-nos as malas à saída do metro, ou uma cena de pancada na rua, precisamente com o dono do café onde resolvemos parar um pouco. Adorei o facto de a cidade parecer tão bem cuidada, calma e ordenada, com o metro mais eficaz que já vi (mas também tem só uma linha, se calhar não é muito difícil).

Friday an saturday we stayed at Rennes, getting to know it (which was fast, the city is really small). We were present at strange events that my sister or her boyfriend ever assisted, like having the police checking our bags when leaving the subway, or witness two man fighting (one of the from a small cafe where we stopped for a moment). I loved the fact that the city seems so well taken care of, quiet and organized, with the most effective subway ever (but quite small, so maybe that's not that hard).






 (eu, sempre de óculos de sol, a apreciar a paisagem // me, always in sunglasses, enjoying the city)

No domingo decidimos apanhar o autocarro e visitar Mont Saint Michel, uma pequena vila medieval numa pequena península, junto ao mar. É de cortar a respiração, aproximarmo-nos do local e ver a imponente construção da abadia e do mosteiro destacar-se na paisagem plana e quase pantanosa. A minha avó surpreendeu-nos a todos e a ela própria ao subir até ao cimo e passear connosco pelos claustros e pela abadia onde ainda ouvimos parte da missa com um coro. Tivemos ainda o golpe de sorte de ir no dia em que não se pagava para entrar e mereceu muitíssimo a pena a visita. De regresso a Rennes, durante a tarde, pouco ou nada restava a fazer, a cidade praticamente fecha ao domingo e passámos a tarde inteira num dos poucos restaurantes abertos a conversar, beber vinho e a fazer absolutamente nada. O que também sabe bem numas férias, simplesmente deixar as horas passarem.

On sunday, we decided to visit Mont Saint Michel, a small medieval village on a small peninsula, by the sea. It's a breathtaking vision, the abbey rising in the plains. My grandmother surprised everyone climbing to the top of the abbey, getting to attend the mess with a beautiful choir, and walking the cloisters all the way with us. We were lucky enough to go in a free entrance day and it was so worth it (even if we had to pay it would be worth it). Back at Rennes, during the afternoon, little was left to do, and with the city all quiet and everything closed, we stayed long hours at a café just talking, drinking wine and doing nothing else. It's nice just to sit still and let the hours pass us by while we're on vacations.









 (a paisagem é espantosa, não nos cansávamos de a fotografar // the landscape is just amazing, we couldn't get enough of it)



(eu tenho uma cena com claustros, adoro-os de paixão, e não larguei a máquina o tempo todo, foi difícil seleccionar apenas 2 fotos  // I have a thing with cloisters, love them so much and couldn't put the camera down for a minute, it was hard picking just 2 photos)


Segunda feira foi o último dia e aproveitámos para deambular pela cidade e fazer umas compras. Já não fotografámos muito mais, tínhamos já tudo arrumado e pronto a ir. Tentámos não ficar demasiado tristes com a despedida, afinal a espera será breve até ao regresso dela a Lisboa. Mas ainda assim fica sempre aquele vazio de a ter de deixar lá. Acalma-nos saber que ela está com o namorado e que fez bons amigos por lá. E está tudo bem. 

Monday was our last day and we enjoyed another lazy day in town, and going shopping. We didn't took many pictures, everything was already packed up. We tried not to be too sad with our goodbyes, after all my sister will soon be back home. But still there's always a little emptyness for leaving her behind. We just feel good that' her boyfriend is there with her and that she has great friends there. And everything is alright.

Wednesday, March 5, 2014

Back from France








Cheguei há dois dias e ainda estou a aterrar. Foram 4 dias de despreocupação e tranquilidade, em que pude mesmo parar e desligar. Senti-me eu novamente, e pude estar novamente com a minha irmã e matar saudades. Entretanto para me receber no regresso, o meu estômago decidiu revoltar-se com os excessos e enquanto recupero entre chás e canjas, ainda não consegui editar as fotografias da viagem para vos mostrar. Por enquanto ficam umas quantas roubadas ao meu instagram. Até breve!

I arrived a couple of days ago and still feel like I'm landing. My mini-vacations were careless and peaceful, and I could really stop and disconnect. I felt like me again and was able to be with my sister. Meanwhile, for my return, my stomach decided get sick, and as I recover with lots of tea and chicken soup, I wasn't able to edit the vacation photos yet. For now, here are some taken from instagram. See you soon.