Wednesday, October 31, 2012

Novembro vai ser o mês

... Em que não vou parar quieta um minuto. Amanhã tenho uma pequena reunião de trabalho com a minha parceira de crime, e vamos dar o litro para que o nosso projecto ganhe novo fôlego. Entretanto, como não fui seleccionada no giveaway da Alisa Burke, decidi abrir os cordões à bolsa e comprar o curso a preço de saldo. Novembro vai ser puxado, vai ser trabalhoso e é um mês curto, mas acho que vai ser extremamente produtivo e motivador. Mais novidades em breve.

Tuesday, October 30, 2012

Trilhos


Dias que começam de maneira difícil tornam tudo o resto mais díficil. É complicado arranjar vontade para fazer os pequenos trabalhinhos do dia-a-dia, é dificil estar plenamente concentrada quando vem aí um feriado e possibilidades de voltar a dedicar-me às pequenas coisas que gosto. Não me apetece a rotina, não me apetece tapar buracos, não me apetece cumprir horários, não me apetece ter prazos nem obrigatoriedade de fazer trabalhos que não me entusiasmam.
Se antes o design gráfico fartava-me, agora ando bem mais aborrecida. Não que não goste de design. Deu-me ferramentas, abriu-me os horizontes, mostrou-me mundos. É engraçado que quando olho para trás, acabadinha de sair da faculdade, comecei a explorar os primeiros sites de design, o deviantart, o flickr, e com uma web cada vez mais democratizada, com os blogs, tudo se tornou mais acessível, é cada vez mais fácil encontrar vertentes que me interessem, que me apeteçam, que me inspirem. O difícil é fazer com que isso faça parte do meu dia-a-dia. Cada vez menos faço trabalhos inspirados, verdadeiramente estruturados e pensados. E trabalhar uma marca apenas é tão limitativo e castrador!
Mas não me arrependo de nenhum passo no caminho, das experiências que tive, e desta onde estou neste momento. Elas trouxeram-me aqui, a um sítio onde percebo melhor o que quero, por onde quero ir, o que quero explorar, como quero explorar. Cada passo não foi por acaso e acredito piamente que estou aqui, neste ponto, ainda que um pouco indeciso, porque é suposto aqui estar. Cheguei aquele local em que reuni alguns conhecimentos, em que amarrei a confiança ao dedo como um lembrete constante, e em que, aos poucos, pequenos projectos se desenham (quase por si sós), e se desenvolvem na minha cabeça. 
Falta-me tempo. Falta-me organização para lidar com a falta de tempo. Falta-me dar mais um empurrão à determinação. Mas sinto que tenho comigo tudo o que preciso para trilhar aquele caminho, o da minha vida. Posso trilhar na mesma o caminho que é suposto, o caminho obrigatório da sociedade, das responsabilidades. Mas o da minha vida, do que eu gosto, do que eu quero, esse está a começar. E é maravilhoso. E está aqui, também, neste blog.

Thursday, October 25, 2012

Tenho de assinalar este dia, isto parece-me um sinal muito positivo. Cem posts e trinta seguidores. Ena coisa boa! Muito obrigada por aparecerem por cá e, pelos vistos, gostarem deste cantinho tão incompleto. Prometo que a coisa está engrenada para crescer. 

Tuesday, October 23, 2012

Concorram!

A Alisa Burke está a fazer um sorteio para oferecer 5 vagas no seu último curso "Create daily". Parece-me uma óptima oportunidade para mentes criativas tentarem a sua sorte (o curso em si também é baratinho, se preferirem comprá-lo) e comprometerem-se com uma rotina criativa.
Aproveitem malta.

Sunday, October 21, 2012

Mais inspiração











Uma compra que fiz para mim em Berlim foi este livro do Charley Harper. Desconhecia completamente o trabalho deste ilustrador/artista e adorei a simplicidade dos traços, a maneira simples e directa como desenhava os animais e a Natureza (outra vez a Natureza, cada vez mais aprecio trabalhos com esta como fundo), as cores que usava, enfim, apaixonei-me. Quando tiver filhos um dia vou ser a maior picuinhas do mundo para partilhar a minha colecção de livros infantis com eles...








Outro que descobri perdido numa livraria e fiquei apanhadinha foi o "Tragic Kingdom" da Camille Rose Garcia. Na livraria era caro demais por isso fotografei a capa do livro e mandei vir da Amazon, juntamente com este livro por uns trocos a menos (adoro estes bons negócios). Ainda não me debrucei decentemente sobre este livro, mas esta edição é um luxo, capa rígida, lombada com tecido, folhas de papel vegetal pelo meio cheias de rabiscos, e uma artista cujo trabalho me faz lembrar os desenhos animados antigos da Disney e afins, sempre com uma pontada de nostalgia e de tragédia. Uma visão mais negra do mundo com uma beleza incrível e um traço poderoso. Adoro a minha compra (a dedicatória está qualquer coisa de genial), foi uma sorte encontrar este livro, não imagino como a poderia conhecer se não tivesse sido assim. Fica aqui o site dela, com um vídeo da artista a trabalhar que merece muito a pena ser visto.

Inspiration made in Berlin











Andava há tanto tempo para colocar aqui algumas das fotos de pedaços de Berlim que me inspiraram. Apanhei tempo muito chuvoso, coisa que não facilita a luz nas fotos, mas depois de algum tratamento de imagem é maravilhoso ver as cores a revelarem-se (graças à excelente máquina que temos). Tudo me inspirava e quero finalmente por em prática as mil ideias que me surgiram por terras germânicas. A Natureza, mesmo no centro da cidade era o que mais me inspirava, e andei doida a fotografar folhas, contrastes de cor, e todos os pedacinhos de Natureza que conseguia apanhar. A cidade tem parques fenomenais e o Outono dá um colorido especial a tudo. Isto sem falar da colecção islâmica do museu Pergamon que tinha coisas lindas, cheias de cor contrastantes, relevos e figuras geométricas (o que aqui está é uma pequena amostra, e se não estou em engano, as fotos do museu foram as únicas que não foram tiradas por mim, mas pelo P., que gentilmente me deixa usar as fotos dele). Vim de barriga cheia de ideias e sonhos. 

Tuesday, October 2, 2012

Despedidas


Pois que a Constança vai voltar a mudar de casa, mudar de país. Esta semana caíu a bomba no blog e estou entusiasmada como se estivesse a acontecer-me a mim. Não nego que o Saídos da Concha é um dos meus blogs eleitos para me inspirar. A tantos níveis. Aliás, graças a ela fiz os meus enfeites de Natal todos o ano passado (e este ano tenho algumas ideias a testar).  E se estou numa fase menos boa gosto de ir aos arquivos do blog e ver a evolução dela, ou babar-me no flickr do blog. Perceber que no início ela também testava, experimentava e nem sempre saía tudo perfeito. Maravilhar-me com as ideias de decoração que testa nas casas por onde passou. O percurso da Constança é o constante reminder de que a prática leva à perfeição, e que uma pessoa não deve desistir de fazer aquilo que lhe dá prazer, quer lucre com isso, quer não.
Graças a ela consigo encontrar um oásis de calmia nesta vida louca que levo. E fez-me apreciar ainda mais a vida no campo. Agora vamos ver como será o seu percurso na Nova Zelândia, na nova vida. Mal posso esperar. Desejo-lhe toda a sorte do mundo e que nos continue a maravilhar com os seus relatos e a sua imaginação sem limites.