Wednesday, November 18, 2015

Mais Natal

Correndo o risco de me tornar muito cansativa com o meu entusiasmo Natalício (não consigo evitar, este ano estou particularmente empolgada), tinha de partilhar convosco esta produção fotográfica deliciosa que a Zara Home fez, e que não me canso de cobiçar. Tivesse eu bolso para esta loja e a decoração da minha casa era toda de lá. :) E esta inteirinha podia cá vir morar, sem excepção (haja casa para tudo isto).

Deliciem-se também um pouco... Mais imagens no site.









Toda esta produção faz-me lembrar como eu fantasiava o Natal em pequena, quando ouvia tantos colegas a dizer que iam passar o Natal "à terra", e a minha terra sempre foi Lisboa, pelo que tenho este imaginário do Natal no campo muito presente em mim, e sempre longe da minha experiência. Se pudesse, passava o mês de Dezembro a preparar o Natal e a usufruir o Inverno. Não era maravilhoso?

Entretanto com estas fotos, já decidi que este ano quero decorar a vermelho e branco, o que implica avaliar se tenho decorações suficientes, e ainda quero fazer algumas. Acho que este fim-de-semana vou dedicar-me ao tema, visto que tenho uma data predefinida para montar a árvore e as decorações e não quero falhar com nada. Depois conto como correu, obviamente. Não me conseguem calar com o Natal este ano. :)

E vocês? Têm fantasias de Natal que gostavam de satisfazer? Eu ainda não perdi a esperança de um Natal no campo. Quem sabe um dia...

Monday, November 9, 2015

Illustration love: Olga Skomorokhova

Num dia de trabalho sem grande trabalho para fazer, dei por mim a vaguear pelo Behance (para quem não conhece, é uma espécie de rede social de portfolios), que é dos poucos sites que sou autorizada a visitar no meio de tanta limitação, pela primeira vez na vida trabalho numa empresa onde me bloqueiam páginas e é algo ainda demasiado estranho para mim. Mas se não fosse por isso, não estaria a ficar mais activa no Behance e não teria encontrado a Olga Skomorokhova
Foi amor à primeira vista. Mal vi os jarros de pickles, tive de espreitar o trabalho todo dela, e não me contive, mandei-lhe imediatamente uma mensagem a pedir para ela me deixar fazer um post sobre ela. Não poderia ter sito mais simpática, respondeu-me muito rapidamente e permitiu que este post pudesse ver a luz do dia para que os vossos olhinhos se possam deleitar. E ainda me deu alguns conselhos fixes sobre trabalhar com ilustração e simpaticamente me gabou as minhas capacidades de fazer ilustração vectorial (coisas já tão velhas e gastas, preciso mesmo de trabalhar mais nestas coisas).

Espreitem alguns dos meus projectos preferidos dela (é tão difícil não colocar TODAS as imagens que vejo!)



Este é, provavelmente, o melhor alfabeto com animais que alguma vez vi. Estou apaixonada. A raposa com figos é qualquer coisa...








Não é das coisas mais lindas e maravilhosas que já viram? Acho que é mesmo o mais indicado para começar uma semana em grande, com inspiração que comemos com os olhos. Eu fiquei tremendamente inspirada, e já sou uma fiel seguidora do trabalho dela. Podem ver mais do portfolio da Olga no Behance ou no Dribbble.

Friday, November 6, 2015

TAG: Conhecendo novos blogs... Challenge accepted!

A Catarina desafiou-me para responder a algumas respostas sobre o meu blog. A energia com que esta miúda se dedica ao blog dela é contagiante (e eu confesso aqui, que ela não nos ouve, que o blog dela é um dos meus blogs preferidos), e como eu fico facilmente inspirada por ela e não consigo dizer-lhe que não, e vá, continuo a achar estes jogos engraçados e ajudam-nos a conhecer-nos melhor, aqui vai a minha resposta.
(imagem Death to Stock)


Qual o “porquê” do teu blog?
Não tinha grande porquê, escrevo blogs há 10 anos e já tinha tido 2 que eram apenas para desabafar e dizer o que me apetece. Este surgiu quando ainda mantinha o anterior, e a ideia era ser um espaço de inspiração e de motivação para fazer coisas diferentes para além da mesma rotina estafada. Quando fechei o blog anterior decidi focar-me neste espaço e ele tornou-se um pouco de tudo, espaço para expor os meus projectos criativos, para divulgar coisas de que gosto, diário pessoal, etc.. Tornou-se um espaço que é a minha cara e onde eu gosto de estar. A frequência de posts já foi bem maior, mas também me tornei um pouco mais exigente com o que publico aqui. Ultimamente tem-me apetecido mais escrever e acredito que estou em boa posição para ele continuar a evoluir.

Qual a melhor revelação que o teu blog te fez?
Este blog acompanhou-me em algumas das fases mais complexas da minha vida, ao reler alguns posts de fases críticas, percebo que este blog é testemunha das minhas capacidades de me auto-recriar e evoluir, a tantos níveis. A maior revelação que me fez foi precisamente acerca de mim, da minha capacidade criativa, e permanece como testemunho de que se eu quiser, eu consigo (e creio que vou querer novamente em breve).

Qual é/são, para ti, o(s) aspecto(s) menos positivos da blogosfera?
Tenho a sorte de ter vivido quase sempre aspectos positivos. Acho que um dos maiores e melhores é precisamente este de podermos cruzar-nos com pessoas que são parecidas connosco, que nos desafiam pela positiva, que nos apoiam, que conhecem as nossas dores e desejos e onde podemos criar uma forte comunidade de entreajuda.

Qual a tua maior fonte de inspiração para escrever no teu blog?
Essencialmente, o que me vai na alma, a minha inspiração vem de mim e do que sinto no momento. Raramente obedeço a um calendário editorial para o blog, o que publico, na maior parte das vezes é no improviso (por isso é que também tenho fases de muitas conversas e outras em que desapareço), e acaba por ser algo muito inconstante. Um dia pode apetecer-me falar de algo da minha vida, noutro, descobri um ilustrador que realmente gosto, noutro, falo de projectos adormecidos ou concretizados, depende muito do que sinto, do que vi, da minha vontade de falar e partilhar. Não sei se é um bom método (ou se é um método sequer), mas tem sido assim que as coisas têm acontecido até agora. 

Qual a tua maior paixão na vida?
Há tantas que é sempre complicado definir apenas uma. A primeira e certamente a mais duradoura é a leitura, que trouxe a escrita por arrasto. Ler e escrever são de facto paixões da minha vida que não abdico. Depois rapidamente surge a ilustração/desenho animado/arte, que sempre foram complementando a minha vida e estando presentes em todas as minhas escolhas. Hoje em dia acarinho uma crescente paixão pela ilustração e literatura infantil e vou aumentando a minha colecção de livros sem pressa. Haverá muitas mais coisas, mas estas preenchem-me a alma.

Se pudesses oferecer uma dica de gestão de tempo para conciliar melhor o tempo dedicado ao blog e à tua vida pessoal/laboral/universitária, qual seria?
Ui, planear, planear, planear. É tão fácil cair nos truques da rotina. Eu por mim falo, tanta vez estava com vontade de escrever quando chegasse a casa e dava rapidamente por mim a tratar dos básicos diários (fazer jantar, arrumar a cozinha, etc.), que não deixava sequer espaço para fazer as pequenas coisas que gosto. Mas eu já disse que sou rapariga de improviso não é? Pois, isso não funciona muito bem quando queremos ser mais assíduas no blog. Por isso, planear esse tempo para o blog, mesmo que no dia-a-dia não haja grande disponibilidade, aqueles 5 minutos no sofá a organizar os posts da semana ou aquilo que gostariam de escrever já ajuda a que a motivação vá crescendo, e consequentemente, os posts vão aparecendo...

Para ti, as 5 apps que qualquer blogger deveria usar são…?
Não sou a miúda mais ligada às apps desta vida (parece um contrasenso tão grande, quase todas as bloggers que conheço andam agarradas ao telemóvel), em parte porque o meu telemóvel está a ficar tão velho e sem jeito que acabo por desinstalá-las quase todas para que ele cumpra o básico e me deixe telefonar e receber chamadas (um dia hei-de ter um modelo mais top).
Mas aquelas que me fazem sentido: Bloglovin (para lermos todos os blogs que seguimos e não só), Blogger (para publicar onde quisermos, quem tem blog no blogger, obviamente, haverá certamente apps para os outros), Facebook pages (para alimentarmos a nossa página no facebook), ABM e VSCO Cam , as que uso para fotos, mas haverá centenas de outras bem fixes, e Instagram porque é uma fonte de inspiração constante e também pode ser uma boa ferramenta aliada ao blog. Olha, foram 6 afinal!

Qual o hábito diário do qual nãos prescindes?
Levantar cedo e tomar o pequeno-almoço com calma, sentada. É o paraíso para mim. Por acaso tenho prescindido porque agora levanto-me muito mais cedo para trabalhar (entro mais cedo também), mas arranjo sempre tempo para um pequeno-almoço tomado com calma.

Se tivesses que mudar de país obrigatoriamente, qual escolherias para viver?
Apesar de nunca lá ter ido, o Reino Unido chama por mim. Iria facilmente para Londres, ou outra cidade Britânica. Não sei explicar, atrai-me (vai na volta e vou lá e depois não gosto).

Três objectivos que tenhas para o teu blog em 2016.
Bem, em primeiro lugar gostava mesmo de não estar tão constantemente no improviso. Arranjar um equilíbrio entre posts pensados e posts "do momento" é um dos meus objectivos. Quero ser regular a publicar, até porque quero publicar mais trabalhos criativos meus, não precisa ser nada de demasiado elaborado, mas exige mais tempo porque implica trabalho de fotografia e/ou digitalização e isso tem de ser feito com qualidade e dedicação.
Segundo, quero que a minha conta de instagram do blog cresça e tenha uma boa ligação com os conteúdos aqui colocados.
Terceiro, quero uma nova cara para o blog. Preciso de fazer um redesign e há dois anos que penso nisso. Em 2016 quero concretizá-lo.


Instruções para participar nesta TAG:
  1. Responder às perguntas realizadas por quem te nomeou;
  2. Podem criar 10 perguntas diferentes ou apenas algumas ou usar as mesmas;
  3. Marcar 3 a 10 pessoas para responderem a essas perguntas e, claro, avisá-las da nomeação.
Deixo aqui as minhas perguntas para a malta que vou taggar:
  1. Porquê escrever um blog?
  2. Se criasses um blog novo hoje achas que seria igual ao que já tens?
  3. Quais as 5 características mais irritantes que vês em blogs nos dias que correm?
  4. Qual a tua maior fonte de inspiração para escrever no teu blog?
  5. Dá-me 5 blogs portugueses sem os quais serias incapaz de passar?
  6. E 5 estrangeiros?
  7. Para além do blog, qual o teu hobby preferido?
  8. Qual o hábito diário do qual não prescindes?
  9. Quais as 5 características que te fazem prender a um blog?
  10. Três objectivos que tenhas para o teu blog em 2016.
Os Blogs que marco com esta TAG para responderem as 10 perguntas são:
Ballon Blanc
Latitudes
Chá & girassóis
Ver(de) água
Milk
Confashionary
Eu sou agridoce, e tu?

São poucas mas boas, aguardo as vossas respostas moças!
Obrigada por lerem este post gigante.  ;)

Tuesday, November 3, 2015

BD Amadora

Já não ia há anos ao Festival de BD da Amadora. Este domingo tive a oportunidade de lá voltar e descobri saudades que não sabia que tinha.
Este festival é-me sempre bastante querido, no meu primeiro emprego fizémos alguns trabalhos para eles e havia sempre algum entusiasmo quando chegava a altura de começar o trabalho (e claro...bilhetes grátis), e eu adoro Banda Desenhada, apesar de saber que não sou grande conhecedora, o meio fascina-me e sempre que consigo ir ao Festival, aprendo tantas coisas novas... 

É uma fonte de inspiração fantástica a tantos níveis, a forma como decoram e dividem o espaço é maravilhosa, saio de lá sempre com boas referências de ilustradores e autores a seguir e onde me inspirar (para mim, o trabalho da Vera Tavares encheu-me o olho, fiquei absolutamente fã da estética dela e do trabalho que já desenvolveu. Vou ficar muito mais atenta daqui para a frente), e têm sempre boas inciativas que desenvolvem e exploram, como os concursos locais de banda desenhada, grupos de desenho, etc.. 

Chego a casa com mil ideias e mil vontades, inspirada por tudo o que vi, e o meu lado consumista enche-se de pena de não ter deixado parte do meu ordenado na pequena feira do livro que têm por lá (mas com muitos mais livros na wishlist da wook entretanto). Aproveitem e espreitem também, até dia 8, garanto que vale a pena.







Peço desculpa pela fraca qualidade das fotos, foram tiradas no telemóvel, por vezes a correr, pelo que nem tirei referências decentes dos projectos (e as dos trabalhos da Vera Tavares estão todos desfocados...bolas...), mas espero que seja o suficiente para vos suscitar a curiosidade.

Sunday, November 1, 2015

Olá Novembro!


Devagarinho aproximamo-nos do fim do ano, como quem não quer a coisa. Como já sabem, eu anseio pelo Natal (ou pelo menos, gosto da preparação para o dito), e adoro viver esta época em pleno. Já ando a disfrutar uma boa parte dos meus objectivos de Outono, e em Novembro, com o S. Martinho à porta, os dias cinzentos e pesados de chuva, ando ainda mais motivada para fazer render esta estação. Ainda para mais com um horário de trabalho que ainda me permite sair suficientemente cedo e usar ainda mais os meus dias para o que quiser. 

Novembro já começa com um sabor especial de missão cumprida. Depois de uma semana meio louca de idas ao Ikea, de arrumações, de montagens de móveis, de reorganização de materiais e papéis e tanta coisa, pude finalmente sentir que a minha casa está finalmente a entrar numa ordem há muito desejada. A imagem com que acompanho este post é perfeitamente intencional, é que esta é minha nova secretária, donde vos escrevo, com uma decoração simples (e pensada para muitos momentos de escrita e desenho - aquela caixa de vinho do Porto deu o perfeito organizador de secretária), neste meu novo espaço de home office... na sala. 

Pois que repensei na minha vida e na minha casa, e a verdade é que naquele quarto eu nunca passava tempo nenhum, não me enchia as medidas e percebi porquê. Estava em constante contradição. Porque eu comprei a casa há 6 anos, na esperança que fosse uma casa de família, aquele quarto teria outro objectivo, que não se cumpriu, e quando fiquei sozinha nela tentei enchê-la com outros sonhos e a tentativa de concretização de projectos em espera.
E enquanto eu esperava a inspiração divina para me organizar naquele escritório, e eventualmente começar a cumprir os tais projectos, a vida ia desenrolando e desenvolvendo, os velhos sonhos começam a retomar forma, e a casa está em vias de cumprir o propósito que lhe atribuí inicialmente, em pouco tempo será uma casa de família. Aproveito já para dizer que não estou grávida (tenho um emprego novo, não iria agora de repente pô-lo em risco, nem é o timing certo), mas sim, haverá uma vida a dois, e de vez em quando, a três. 

Confesso que estou algures entre a alegria incondicional e a incredulidade de que isto está mesmo a acontecer. Este não era de todo o meu plano inicial, mas ainda bem que os sonhos não se concretizam da forma que planeamos, senão nunca descobriria todas as surpresas maravilhosas que me deu nos últimos tempos. E eu não trocava o meu percurso, com todos os tropeções e decepções, pelo sonho inicial.
As coisas acontecem quando temos coragem de as desejar. E este mês é o mês destes novos começos, de planos concretizados e sonhos traçados para criar um futuro mais bonito e cheio de amor. Por isso bem-vindo Novembro. A minha casa, é a tua casa. :)