Monday, June 30, 2014

Multiplicar. Dividir.

Estou cansada. Mais ainda. Não durmo o que devia, não descanso como queria. Multiplicam-se as responsabilidades e as tarefas, multiplicam-se as ideias e os projectos, e o sentimento de culpa de não poder chegar a toda a parte e ter de deixar algumas coisas pelo caminho. Multiplica-se o horário da pós-graduação que eu escolhi e ainda ando a fazer contas de dividir para me organizar e decidir se consigo levá-la em frente. 
Antes de ir de férias terei de organizar mais projectos, mais trabalho, tenho de equilibrar tanta coisa que está desorganizada, antes de ir de férias começo a pós-graduação se me decidir a fazê-la (e quero fazê-la). 
Hoje acordei mais cedo que o despertador, com a rotina bem assente na cabeça, comer, preparar almoço rápido e equipar-me para o ginásio, como já tantas vezes o fiz. Mas hoje decidi não ir, não só porque o meu corpo pede descanso, mas porque a minha cabeça agradece este espaço, pequeno que seja para organizar algumas ideias antes de começar a semana. Com calma, como deve ser. E aproveitar a manhã para fazer aquilo que me dá gozo e nem sempre consigo arranjar tempo, como espreitar a revista que comprei ontem. 


Parar e respirar não deveria ser tão difícil. E é sempre uma forma maravilhosa de começar cada dia. Boa semana!

Tuesday, June 24, 2014

B'dia!

Mais um lugar irresistível onde seria feliz a ler livros, dormir sestas ou devorar episódios do Modern Family. (mais aqui, até porque merece completamente a pena!)

Sunday, June 22, 2014

Perspectiva

Ontem acordei com uma neura daquelas, ainda sem ter dormido tudo o que precisava, tratei de algumas coisinhas indispensáveis ao funcionamento da casa e sentei-me no sofá a espreitar o instagram. O instagram é provavelmente a minha rede social favorita, faz-me sentir inspirada e satisfeita, com tanta imagem bonita a entrar-me pelo olho adentro.
No Doce para o meu Doce esta semana, a Fedra dá algumas dicas para o utilizarmos para o negócio (intimamente ligado aos blogs, claro), e resolvi olhar como deve ser para as minhas fotos que publico já há 2 anos e qualquer coisa. Não que eu seja a pessoa mais activa nem nunca investi na minha conta pequenita e privada como ferramenta de promoção/prolongamento do blog (se calhar já pensava nisso, não?), mas nada como fazer uma pequena avaliação.


Sabem quando nos dizem que não devemos dar demasiado crédito ao que vemos nas redes sociais, que as vidas dos outros parecem sempre mais perfeitas quando vistas pelos olhos do facebook ou do instagram? Pois a modos que senti algo parecido com isso... acerca de mim mesma. 

Não que as minhas fotos me mostrem uma realidade distorcida do meu dia a dia, mas quando escolhemos uma foto, aplicamos filtros e publicamos para o mundo ver, estamos a depositar naquele momento, naquele olhar, algo muito nosso, que queremos que os outros também vejam. 





Ora, quando dei por mim a relembrar alguns desses momentos, vinha-me à memória o que sentia em cada publicação, em cada foto. E fiquei com aquele sabor bom de sentir que a minha vida, rotineira e cheia de trabalho, de dias iguais uns aos outros, consegue ainda assim ter pausas na realidade e fazer-me dispersar um pouco, mesmo que não seja diariamente, acaba por ser algo que acontece com alguma frequência. 

E penso no projecto 100 Happy days e em como eu devia aderir já no início de Julho. O instagram já é o meu momento feliz, lá tenho viagens que fiz, passeios e festas, os meus amigos, as despedidas e reencontros da minha irmã quando ela foi estudar para fora, a color run, detalhes parvos do dia-a-dia, as saudades da minha mãe, os meus sapatos e anéis, os livros que compro online e me chegam à secretária, cortes de cabelo, flores e plantas, desenhos dos quais me orgulho entre tantas outras coisas, mesmo que não seja nada de particularmente especial, está a demonstrar que algo me chamou a atenção o tempo suficiente para eu parar e trabalhar aquela foto especificamente. E reparar nesses pequenos detalhes e relembrar-me deles é coisa que me faz feliz.


E pareceu-me que vale a pena partilhar isso. É incrível que por vezes me esqueça do quão rica a vida pode ser.




















Friday, June 20, 2014

Planos para o fim-de-semana

Eu queria sol para me estender na praia a esturricar com a devida protecção, mas o S. Pedro não está para aí virado, por isso já tenho uma série de alternativas para não perder os meus dois dias de folga.

- Cozinhar coisas saudáveis (a granola de manteiga de amendoim da Miss Healthy e trufas de cacau sem açúcar - inspiradas nestas)

- Desenhar flores

- Ler como deve ser a história infantil e começar a ilustrá-la

- Comer caril em casa de amigos e continuar a planear as mega-férias deste ano (conto tudo em breve)

- Aproveitar as temperaturas mais baixas para ir correr para a rua sem correr riscos de apanhar uma insolação

- Dormir até tarde (coisa extremamente necessária nestas bandas)

- Arranjar e pintar as unhas

- Começar a ver a terceira temporada do "Revenge"

Tudo isto com muita calma e cheia de vontade de encher os dias de coisas boas. E vocês? Muitos planos para este fim-de-semana chuvoso?

Wednesday, June 18, 2014

True Detective

Nestes tempos em que andei desligada, mergulhei em algumas séries de tv, o tempo livre que eu conseguia dedicar ao Pedro e a nós, era estarmos juntos no sofá, enrolados em mantas e a vê-las, uma atrás da outra, sempre que era possível e quando eu não tinha de estar com os olhos enfiados num ecrã de computador. E algures pelo meio viciámo-nos nesta, que nos prendeu desde o início. Se o Matthew McConaughey já nos tinha surpreendido com a sua excelente interpretação no Dallas Buyers Club, esta série demonstrou que consegue ser de facto um brilhante actor, sem falar na clara química com o Woody Harrelson, que torna tudo mais credível e intenso. 

Recomendo vivamente a quem está curioso que a veja, acompanhamos em três diferentes fases, a investigação de dois detectives a um violento e algo peculiar assassino em série, passada em cenários de degradação humana e fanatismo religioso. E é incrível como uma temática tão explorada possa trazer algo de tão novo e refrescante como esta série trouxe. A mística das seitas, a violência dos crimes, a aparente calma que veste as personagens e os cenários está simplesmente fantástica. 

E depois há isto. Provavelmente o melhor genérico de abertura que vi numa série, carregadinho de bom gosto, de imagens límpidas e enigmáticas, que ficará certamente em primeiro lugar no meu top de preferências (havemos de voltar a este assunto um dia destes). Irrepreensível.






















Não é qualquer coisa de brutal? Espreitem o original aqui.

Tuesday, June 17, 2014

speechless


Às vezes há imagens que me arrebatam, que me deixam sem palavras. Aquele sítio, aquela luz, aquele momento em que imaginamos que podíamos viver ali, respirar aquele ambiente, perder-nos nos detalhes. Mal vi esta foto tive de a postar aqui. Tenho o projecto secreto de fazer algo deste género na minha sala e um dia será o dia. Até lá, suspiro junto a esta imagem. Mais imagens de sonho aqui.

Monday, June 16, 2014

O que eu preciso é de paz

Já perdi a conta às vezes que eu digo que é desta, que vou descansar, fazer as coisas com calma, não me stressar com tudo, não me encher de trabalho e tarefas desnecessárias. Em casa acumulo falhas: nem sempre me apetece cozinhar, lavar, passar, nem sempre tenho tempo e energia para me dedicar como gostaria e então vivo assim, no limbo das coisas incompletas quando o que eu realmente gosto é de me organizar com calma e tempo. 

Quase que me forcei a ir para o Alentejo com as minhas irmãs (uma biológica, a outra de coração, as duas absolutamente indispensáveis à minha vida), e passámos por lá 3 dias que podiam ser muito mais, mas em que cada hora contou e cada minuto mereceu a pena. Mesmo quando víamos filmes parvos no sofá. Mesmo quando ficámos mais tempo no bailarico no restaurante na vila a ouvir as conversas dos cotas. Foi um curto desvio da rotina que mereceu imensamente a pena.


Eu tenho-me esquecido disto com a agitação dos meus dias, mas eu sou mesmo mais feliz quando estou no campo. Há algo em mim que desperta, que me lembra quem eu realmente sou e acorda todos os sonhos em mim dormentes. É tão mais fácil sonhar sob o céu estrelado, sou mais temerária quando me aventuro a pé pela vegetação. Eu, que sou tão tímida e introvertida, canto a plenos pulmões entre as flores. O mundo pode parecer mais amarelado sob o sol do Alentejo, mas é imensamente colorido aos meus olhos.




(andei a documentar as flores para poder levar a cabo o curso online da Alisa Burke, outra tarefa incompleta..)




Precisava de mais fins-de-semana assim, e terei de o fazer mais vezes mesmo, porque as responsabilidades apertam, porque o tempo não pára, porque eu continuo a abraçar projectos e vontades. Já me lancei a este desafio, e em Setembro/Outubro começará a minha pós-graduação. 

E as férias chegam mais tarde este ano. Porque vão ser fenomenais (e quando tiver tudo mais orientado prometo que conto mais detalhes). Portanto terei de aprender a abrandar e a respirar fundo. Voltar ao Alentejo, nem que seja em pensamento. 
Lembrar-me do sol e do silêncio matinal. Aproveitar cada momento. 
Boa semana!

Thursday, June 5, 2014

Oh so cute!





Esqueçam a qualidade manhosa da foto tirada à pressa com o meu iphone, mas digam-me lá se esta ilustração de Afonso Cruz não é a coisa mais fofinha para se receber na compra de um livro do mesmo autor quando fui ontem à feira do livro (e se querem saber, desgracei-me pouco, aproveitei a hora H, e comprei autores portugueses, à excepção deste livro de Oliver Jeffers - Não descanso enquanto não tiver TODOS)
Vou ter de lhe dar um lugar de destaque lá por casa... :)

Tuesday, June 3, 2014

One month to go

Daqui a precisamente 1 mês faço anos. Trinta e dois. E não sei porquê, acho que este é um ano que promete. Eu confesso, sou uma miúda organizada que gosta de números pares e estou em crer que o ano dos 32 anos será o meu ano. Aliás, ando mesmo numa onda de investimento grande em mim e na minha formação, na auto-estima, no trabalho, no lazer... E este já vai ser um ano com coisas novas e projectos aliciantes. Ando finalmente a perder o medo de sair da minha zona de conforto e arrisco mais, experimento mais, vivo mais.
Mas claro, há aquelas coisas que não mudam, como o facto de eu ser uma rematada geek que tem uma comprida lista de livros (entre outras pequenas coisas), que gostava mesmo de receber nos meu aniversário daqui a um mês. E aqui vão elas...



Sou fã da Disney desde que me lembro de mim como gente, e o Frozen tocou-me de uma forma que não sei explicar. Isto de ter uma irmã tão próxima faz-me sentir ainda mais comovida com este filme. Para além do mais, a arte foi em grande parte desenvolvida por uma das minhas ilustradoras preferidas, a Brittney Lee, e por todos estes motivos e mais alguns, este livro está no topo das preferências na minha wishlist do Book Depository.


Tenho um fraquinho por livros de decoração (ok, por livros no geral). Ando a namorar vários, mas este está a flutuar-me no pensamento há algum tempo...

Mais um, claro. Este é daqueles que tenho de ter. Já antes referi como a Marloes de Vries parece ler a minha mente e conhecer-me tão bem. Este livro é quase como uma resposta às minhas orações. É que o quero mesmo muito!. Se alguém quiser ser simpático e oferecê-lo, podem encontrá-lo aqui. :)


Da mesma maneira que gosto de ter livros de decoração em espera, ainda gosto mais de ter livros de culinária e afins. Sigo o blog da Katie há algum tempo e o styling e as fotos fazem-me sonhar. Vê-lo em forma de livro delicia-me.




E apesar de gostar de números pares, não me importo de somar este curso da Alisa Burke aos dois que ela forneceu grátis, aos dois que tive a incrível sorte de ganhar e aos dois que comprei, e em vez de 6 ter 7. Ando a namorar este há muito tempo e também dava uma prenda bem catita...


E a nova colecção maravilhosa de carimbos da Genine? Acho que qualquer um deles me fazia muito feliz. Podem ver mais aqui.


Por fim, estou rendida a esta tendência muito cool desta Primavera/Verão, queria muito um kimono. Este é da Anthropologie, mas aceito outras marcas mais acessíveis... :P