Monday, July 6, 2015

Dia de ser outra coisa qualquer

Há dias assim, em que só apetece fugir à realidade, dias em que o meu computador, o escritório, o meu trabalho, o meu eu profissional não são mais do que meros cenários compostos de adereços ocos e eu uma personagem com a profundidade de uma poça na praia. 

Eu antes era sempre assim, desligava-me, perdia a ligação ao que se passava para me encontrar em mundos fantasiados, em enredos complexos e em identidades tão díspares da minha. Agora esses episódios são menos frequentes. Por vezes sinto que isso significa que me acomodei à vidinha normal, que estou quebrada e rendida à realidade. 

Mas depois relembro que a minha realidade em tempos foi um sonho. Que eu conquistei. Claro que nem tudo aconteceu como eu planeei, mas dá muito mais gozo aprender com o inesperado, e descobri que também já não preciso de recomeçar do zero para poder sentir que ando para a frente.

Não fujo, não porque estou acomodada, mas porque me viciei neste processo, porque a realidade, construída de sonhos, me ajuda a construir outros.

Mas hoje, só hoje, apetecia-me. Perder-me em mundos inventados, criar uma nova identidade, deixar a realidade em suspenso só um bocadinho. Pela primeira vez em muito tempo estou com a segunda-feira entalada e só me apetece estar longe. Apetecia-me criar um mundo à parte e hoje estar por lá. 
Como o da Kirsty. Já falei dela antes e continuo a maravilhar-me com este mundo. Ela sim, perdeu-se num mundo de fantasia e partilha-o todos os dias com toda a gente. Agora que sei que ela está a preparar finalmente o livro, mal posso esperar por me perder, perdão, encontrar... por lá.


Boa semana

4 comments:

Lazy Cat said...

Muitos dos meus dias são assim. O que não creio que seja uma coisa boa. Ou se é, não a estou a potencializar.

Mas continua a sonhar. Sempre. Não sei ser de outra maneira.

Boa semana! **

Analog Girl said...

Lazy, concordo a 100% com o que dizes. Não consigo deixar de sonhar, e não vou ignorar a minha natureza que me pede que me perca pelos sonhos. Eu disse no post anterior que queria viajar na maionese, certo? ;)
Amanhã talvez seja um melhor dia para encarar a realidade. Hoje estou neste registo, não há nada a fazer...

Vera said...

Eu também tenho desses dias. É bom e mau. Podem trazer alguma frustração mas sabe-me bem essa divagação, esses meus "e se...". Não é que fosse mudar o core, mas gosto de me perder de vez em quando, sem sair da realidade (que eu gosto muito) e do meu "normal" (que não é assim tanto!!!) :D

Por outro lado... muitas vezes é mesmo aquela coisa do "parece sempre impossível até... estar feito! ;)"

Boa Semana!

Analog Girl said...

Nem mais Vera! E eu gosto de acreditar que estes sonhos "impossíveis" nos conduzem a sitios diferentes e improváveis. Sem dúvida que dão outra cor à realidade.
Acho que preciso de férias, preciso da minha cabeça livre para outros vôos... ;)