Monday, June 22, 2015

A minha casa é férias

Eu sei que o título tem um erro gramatical gigante, mas é assim que me faz sentido dizê-lo. Cresci a viver em Lisboa, sempre pressionada para manter tudo arrumado e limpo. A casa era para ser vivida, mas com juízo e limites, com estrutura e responsabilidades (desarruma, arruma). E no Verão acresciam as responsabilidades do regresso da praia ser feito sempre com todo o cuidado, mesmo quando estávamos de férias, os cuidados transferiam-se para o carro, onde só entrávamos com os pés bem limpos e sacudidos. Houve mesmo um ou dois anos em que o meu pai nos escovava os pés quase a ponto de os esfolar para que não sobrasse um grão.

Mas agora que na minha casa, carro e férias mando eu, por vezes nem me lembro de sacudir os pés e saco da praia, as coisas são deixadas espontaneamente pela casa sem pressão de arrumar de seguida e adivinhe-se, não tenho a casa desarrumada ou suja. Quer dizer, por vezes semeio uns grãos de areia aqui e ali, mas nada que o aspirador não trate. Prefiro limpar mais vezes e viver cada bocadinho com descontração do que estar em permanente alerta na manutenção da ordem e limpeza. E eu até gosto bastante de manter a ordem e a limpeza.

Hoje pensava nisto quando reparei que deixei os óculos de sol na casa de banho quando voltei ontem da praia. Não tem nada a ver com o cenário mas não me incomoda. E percebi que apesar de haver dias para manter um nível de organização óptimo, também há dias para descontrair e simplesmente usufruir. E assim são os meus dias de pausa. Sinto que a minha casa representa tudo, por vezes as tarefas e a estrutura necessária, mas ao fim-de-semana transforma-se num lugar descontraído, onde há espaço para a vida.
E faz-me começar a segunda feira mais tranquila e animada.
Boa semana a todos!

2 comments:

miss sixty said...

nem mais!
boa semana! :)

Ana Burmester Baptista said...

É mesmo assim, caso contrário damos em doidos e não gozamos o nosso canto!