Thursday, March 8, 2018

Este é o post que ando a escrever há semanas e não termino...

Queria escrever mais no blog mas não consigo. Sinto que se perdeu um pouco o objectivo. Já não desenho nem pinto nem crio. A minha cabeça faz planos mas as minhas mãos e corpo não conseguem acompanhar.

Não escrevo tanto porque ando triste. A morte da minha avó foi um golpe duro de roer e tentei escrever tanto sobre isso que me desalentei em exaustão de saudades. 

Não durmo, a maternidade está a ser um desafio constante ao nível do sono. Tenho pouco apoio da minha cara metade, não porque ele não queira, mas porque temos horários incompatíveis. 

Voltei ao trabalho há um mês. E agora até gosto de segundas feiras. No trabalho a mente descansa e foca-se. E não há falta de sono que me tire a vontade de escrever.

A maternidade é neste momento (ainda) uma grande parte de mim (creio que será sempre mas fui arrombada com a violência deste amor). Há dias em que quero mais bebés, no plural. Há outros em que quero apenas o meu pequeno Gonçalo e não quero fracturar o meu coração em mais pedaços de tanto amor porque não sei se aguento. E eu também quero ter-me a mim de novo. 

Escrevo textos melhores na minha mente do que o são no blog ou no meu diário. Escrevo muito mais na minha cabeça que no papel. Mas quero escrever.
O meu blog está diferente. Eu estou diferente.

Mas vou continuar a escrever. Porque eu gosto tanto de o fazer. Porque quero partilhar o que penso. Assim, sem grande objectivo e rumo.
Espero que me perdoem a mudança de direcção . Eu quero continuar a escrever mas o blog não pode ficar igual. Vai navegar ao sabor da minha vida.  

Vai ser bom.
E eu quero regressar.

5 comments:

Agridoce said...

Claro que tu estás diferente! Estamos todos!

Já cá ando há uns anos (fui agora ver os posts de 2011 e lembrava-me de alguns deles...), já vi a tua vida dar muitas voltas, já te vi passar várias fases, já te vi crescer e evoluir... Tu estás diferente mas tu és tu! A essência é tua e só tua! E este é o teu blogue! Sendo um reflexo de ti, só pode estar diferente!

E nós cá continuaremos para te acompanhar, seguindo o rumo que tu queiras dar a este teu cantinho :)

Um beijinho

Lucie Lu said...

Gosto tanto mas tanto de te ler.

Gostava de ler os textos que habitam a tua cabeça mas percebo que por vezes seja difícil passar para aqui. Ficaremos a aguardar ;)

Um grande beijinho*

Marta Chan said...

A blogosfera precisa de mais pessoas como tu! Que escrevam com a alma e coração, quando puderes, sem exigências. Acredita, nós estamos.aqui deste lado a acompanhar te.
Força nissooooo!
Ps - se te sentires à vontade fala sobre a maternidade, as partes menos boas tb, porque em tudo na vida há os dois lados.

ML said...

É normal estares diferente e mais normal é o teu blogue e a tua escrita reflectir isso mesmo.
Volta. Eu gosto tanto de te ler. :)

Guilhim said...

Se depois de gerares, parires e cuidares de um ser fosses a mesma é que era estranho! Mais estranho seria, se a vida parasse e tivesses possibilidade de te dedicares só a descobrires quem és agora... mas tende tudo a acontecer quando estamos mais perdidas... Vai tudo melhorar! E não te iludas, passamos todas pelo mesmo. Parece que estamos sempre à beira da implosão, questionamos a nossa capacidade... vai passar. Daqui por uns tempos já te vais poder orgulhar do tanto pelo que passaste! Entretanto usa o blog para te sentires bem e não para te culpares! Quem por aqui anda, anda porque gosta de ler, sempre diferente!

Força miúda! Faz tudo parte e faz-nos mais fortes!