Wednesday, July 4, 2018

Birthday girl

Há 20 anos tinha acabado de fazer 16 anos. Não me lembro grande coisa dessa idade, além de ser a bonita idade que quase todas as princesas da Disney têm (e casam-se e tal) e na altura estar no secundário a sentir-me extremamente feliz por estar numa turma de artes e finalmente me sentir integrada em algo, sendo eu própria, sem filtros e sem hesitações.
Lembro-me que aos 16 anos estava a começar a sentir-me muito bem comigo mesma. Anos antes tinha sido gozada, limitada, travada. Mas apesar de ser uma pessoa respeitosa e aceitar o ambiente onde me inseria, nunca perdi a esperança de que um dia eu ia sentir que pertencia. Nesse aspecto a turma de artes do secundário foi mesmo o lugar onde fui mais bem recebida e onde aprendi muito a tantos níveis. A partir daí deixei de querer olhar em frente à procura de um lugar que me recebesse pois já me sentia em casa. 
Hoje em dia nem tudo me serve como uma luva. Há coisas que custam, que desajustam., a rotina impõe resoluções diárias, austeridade e muito cansaço. Já não estou nesse ponto em que sentia que o mundo é a minha ostra. Mas ainda me sinto com esse entusiasmo juvenil.
Dizer que há 20 anos tinha 16 anos é estranho e desajustado. Ainda me sinto aquela adolescente tantas vezes.  Aquele é o meu eu verdadeiro, impolido pelas durezas da vida. Mas já passaram 20 anos desde essa altura. Toda uma vida, ou várias.
Ontem falava com uma amiga por mensagem e estávamos ambas espantadas por estarmos tão perto dos 40, ao que eu lhe disse que só temos 40 anos quando lá chegarmos. Até aos 39 anos e 364 dias. Até lá ainda estamos nos trintas, e devemos aproveitá-los ao máximo. 
Não vamos ser mais jovens do que somos hoje. Vamos sim, ser mais cansadas, mais esgotadas, mais flácidas, mais gordas (ou não! Se formos atinadas). Olhamos para trás e parece que tudo nos escapou, que já não somos tão jovens. Mas espero daqui a 20 anos me lembrar melhor dos 36 do que me lembro dos 16. Lembrar-me que aos 56 ainda sinto o entusiasmo dos 16 e 36. E perceber que aos 36 ainda era muito jovem e sabia-o. E sei!
Que venham muitos mais.

2 comments:

м♥ said...

36 anos ainda é uma idade muito jovem, ainda tens muito pela frente. Ainda podes fazer com que os 36 sejam lembrados com maior tranquilidade do que os 16.

Parabéns!

(Hoje a minha mãe também faz anos, mas são 47 :p )

Analog Girl said...


É certamente! Não sou de me lamentar pelos anos que passam e sim, celebro sempre mais e mais. Obrigada! (E apesar de ter feito ontem, gosto tanto de saber que há mais gente a aniversariar pertinho de mim!)
Parabéns à tua (tão jovem!) mãe.