Monday, September 7, 2015

Às vezes fico parva com a quantidade infinita de pequenas coisas, momentos, pensamentos felizes que cabem num fim-de-semana. Tudo começou com um jantar com as minhas irmãs logo na sexta-feira. Quem me conhece sabe que eu tenho uma irmã de sangue, mas a C. cresceu connosco e é a nossa irmã também. 
Soube bem ir simplesmente jantar fora, beber vinho branco, conversar sobre os nossos dias, algumas cusquices pelo meio, muita risota e vontade de fazer isto muito mais vezes. 

Regressei a casa cansada mas de coração (e barriga) cheio e adormeci numa cama feita de lavado com o catálogo do IKEA, que finalmente tinha chegado (estava quase quase a escrever uma carta de protesto, esta é a melhor altura do ano não só por causa dos recomeços e do Outono que adoro, é época de catálogo IKEA, toda a casa precisa de um).

Sábado acordei cedo demais, mas em vez de ficar na cama a queixar-me que não consigo dormir, decidi levantar-me, vestir-me e fazer uma caminhada, até à praia de S. Pedro. Já não fazia este percurso há tanto tempo e é daqueles que mais gozo me dá. O dia estava feio e fresco, mas eu adoro dias de Outono, mesmo quando ainda não começou a estação oficialmente. Até vi um pato perto da praia e tudo (não me perguntem como é que lá foi parar).
Antes de ir para casa ainda passei pela frutaria, vim carregada de frutas e legumes, e antes das 10 já tinha banho tomado, a casa arrumada, compras feitas e um dia de moleza pela frente. Que terminou com um jantar e o espetáculo dos Monty Python em Blue Ray no meu sofá, com o meu pai e a minha irmã. Uma palavra sobre este espetáculo: fenomenal, they still got it!

Domingo acordei cedo (mas não tão cedo como no sábado), e como tinha menos tempo disponível para nova caminhada, dei por mim numa outra rotina matinal perfeita: yoga, pequeno-almoço sentada na sala, aguarelas no escritório (já o ando a utilizar)... ah e entretanto abri a conta de instagram do blog, podem seguir-me aqui. Ainda só tem uma foto mas espero que vá testemunhar muitos momentos criativos e produtivos daqui em diante.
Ainda dei um pulo à feira da Luz durante a tarde, e apesar de já não ser tão interessante como era na minha infância, podemos sempre contar com os cestos, as loiças super baratas (e os cães de loiça, alguns quase tão grandes como cavalos - obviamente que estou a exagerar) e utilidades domésticas.  
Ficou a vontade de lá voltar daqui a uns dias para o concerto de Quim Barreiros, nunca o vi ao vivo e acho que era daqueles que merece a pensa ser visto (a minha infância está recheada de festas da terrinha e dos cds e cassetes da minha avó, que o adorava). 

Foram dois dias simples e calmos, cheios de pequenas tarefas e prazeres mundanos, mas por vezes os momentos mágicos estão escondidos precisamente nesses detalhes.

Deixo-vos algumas fotos de sábado de manhã.

(conseguem ver o pato?)

 

3 comments:

Agridoce said...

Parece-me um fim-de-semana perfeito :)

Às vezes vemos/lemos relatos de fins-de-semana cheios de programas fantásticos e sítios maravilhosos, mas acho que são estas pequenas coisas, estes momentos com os nossos, que sabem mesmo bem :)

Quanto ao pato, costumo ir correr para o passeio marítimo de Oeiras e também já vi um a passear à beira-mar! Patos chiques :)

alva quase transparente said...

São tão bons esses momentos simples, programas simples sem grandes preparativos nem expectativas.
Apenas tempo com as Nossas Pessoas. O resto surge...

:)

Boa semana

Cate said...

Só vi isto agora. I love you. :)