Thursday, September 3, 2015

5 palavras que me descrevem

Conhecem o Futureme.org? É um site onde podem escrever um e-mail/carta a vós próprios e decidir quando no futuro é que a querem receber. Eu tenho uma relação muito especial com este site porque já escrevi duas vezes, para receber cartas um ano depois, e das duas vezes foram situações muito complexas da minha vida. 

Há dois anos escrevi para mim no ano passado com uma tentativa de encarar a minha relação que se deteriorava rapidamente com mais optimismo e que o meu eu do ano passado tivesse resolvido a situação e se risse daquele momento. O meu eu do ano passado realmente resolveu, ainda que não me rendesse um sorriso, uma vez que nessa época tinha terminado a minha longa relação. O ano passado, neste dia, 3 dias depois de ter saído de casa, escrevi para mim, para o meu eu de hoje. 
E hoje recebi esse e-mail.
E confesso, quase que me comovi. 

 (imagem Unsplash)

Há um ano estava esgotada e sem forças, mas estava também determinada, e muito segura de ter tomado a decisão certa para mim, mas tudo me parecia ainda demasiado indefinido. É curioso que tanta coisa aconteceu de há um ano para cá, que acabei por nunca mais debruçar sobre o meu estado de espírito desses primeiros dias.
Já está tudo no passado, e hoje, quando tive esta pequena janela para me revisitar, não consigo sentir-me senão orgulhosa. Tenho tanta pena de não poder ir ter comigo mesma e dar-me um abraço e dizer "vai ficar tudo bem, mais cedo do que pensas, e tu já és mais forte do que julgas".

No entanto este post não é sobre esse assunto, passou um ano, superámos, refizémos as nossas vidas e sei que tanto eu como ele estamos mais felizes assim. 
Mas houve algo que me chamou a atenção nessa carta, que foi um desafio. E eu não sou menina para não responder a um desafio...

"Hoje escrevo-te porque acabei de ler este post no Cup of Jo e este é um exercício perfeito para te conseguires reavaliar, 1 ano depois de teres decidido mudar de vida tão radicalmente.
Ainda ando a pensar nas 5 palavras que me descrevem neste momento. Porque há mais do que 5, e porque eu sou tão complexa para me descrever apenas em 5 palavras (como tu sabes), mas aqui vai: Impaciente (claro), Trabalhadora, Stressada, Lutadora, Carinhosa.
Acho que neste momento são estes cinco os que melhor me descrevem. O teu desafio é escreveres as 5 características que te descrevam melhor neste momento, no teu presente e no meu futuro.

Portanto desafiei-me a repensar nas 5 palavras que melhor me definem neste momento, porque, muito honestamente, e apesar de ainda me identificar com a maioria das que escrevi há um ano, agora não serão a minha primeira escolha.

Neste momento, as minhas 5 palavras são: Feliz, apaixonada, consciente, entusiasmada, dona-de-casa (eu sei, não é bem uma palavra, e não é no sentido de sopeirice, mas mesmo o de ter uma casa minha).

Daqui a um mês provavelmente serão diferentes, daqui a 6 meses provavelmente já mudaram umas dez vezes. Num ano como este último a diferença é gritante. E o meu caminho que parecia tão acidentado há um ano atrás, até que foi bem resolvido e percorrido. O que o futuro me reserva não sei, mas fiquei cheia de vontade de me voltar a escrever, e quem sabe voltar a desafiar-me novamente?

Agora passo a palavra. Que 5 palavras vos definem neste momento?
E se quiserem escrever uma carta a vós mesmos no futuro, que desafios gostariam de propor a vocês mesmos?

10 comments:

_+*Ælitis*+_ said...

Waw, este desafio comoveu-me. A minha vida mudou tanto de ano para ano nos últimos sete anos que sei que me magoaria ver esperanças que tive nao se cumprirem mais tarde.

5 palavras? hopeful ambitious smitten lonesome anxious

desafio: manter o que tenho hoje.

Dás-me um toque dentro de 365 dias? ;)

Analog Girl said...

Que giro, do pouco que sei de ti reconheço-te nas tuas palavras. :)
O ano passado foi um pouco duro ler a carta que tentava ser esperançosa, mas apesar de serem dias duros, estava num caminho que me faria mais feliz, porque hoje, dois anos depois, sei que foi o melhor que fiz.

Daqui a um ano eu alinho no desafio novamente, só espero não me esquecer, mas acho que é algo perfeitamente exequível e já está na altura de escrever outra cartinha a mim mesma. E partilhar as novas palavras...

SimpleHappy said...

Que bela ideia!
Posso juntar-me?
Eu, em cinco palavras, hoje:
Conformada, aprendiz, esforçada, escritora, calma.
Se para o ano continuar aqui, nestas palavras, estarei feliz :)

Agridoce said...

Lembro-me de na altura comentarmos qualquer coisa sobre isso, e acabámos por escrever as cartas na mesma altura, pelo que vejo.

Eu só escrevi em 2013, para receber em 2014. Em 2014, quando recebi a carta, pouco ou nada se tinha concretizado. A única coisa que aconteceu, efectivamente, foi o ter de me despedir da minha avó, que faleceu no dia a seguir a ter recebido a carta. Talvez por isso não tenha sido capaz de escrever outra.

Mas, se calhar, está na altura de pensar nisso... Ao mesmo tempo, tenho receio. Receio de pôr em palavras planos, desejos e sonhos, e daqui a um ter de ser confrontada com o facto de os mesmos não se terem realizado. Não sei. Deixaste-me a pensar nisto!...

E fiquei muito feliz com a tua escolha de palavras! Foi bom ver-te evoluir ao longo deste ano, ver-te "crescer", resolvida, calma, serena e ponderada. :)

Analog Girl said...

Simple happy, que belas palavras! :) Estou a gostar da ideia de ir fazendo um "ponto de situação" e avaliar-me novamente, acho que para o ano vai mesmo haver mais !:)

Agridoce, exactamente, acho que descobri o Futureme através de ti!
Sinto que custa muito ver as expectativas não concretizadas e realmente há algo de melancólico quando não correspondes ao que tu própria esperavas. Em 2013 tinha tantas expectativas de cumprir alguns objctivos, tinha (e tenho) cursos online para fazer, queria entrar mais pelo mundo da ilustração, fazer mais projectos pessoais e não concretizei nada. Na que escrevi ano passado, para este, fui bem mais compreensiva comigo mesma.
Na verdade, ao longo do ano de 2014 eu sabia que me estava a desleixar, pelo que ler a carta e constatar que tudo o que eu esperava em 2013 não só não se tinha concretizado como nem sequer me apetecia voltar a acreditar deu-me alguma paz para comigo mesma. Às vezes não faz mal cair, parar, pensar. Hoje, dois anos depois sinto que estou a recomeçar onde fiquei, mais calma, menos ansiosa, mais ponderada e com muita mais paciência (especialmente para mim mesma).
Às vezes essas desilusões ensinam-nos mais sobre nós e acima de tudo, ensinam-nos a ser tolerantes connosco próprios (coisa que a minha personalidade perfeccionista sempre teve muita dificuldade a aceitar). Só por isso valeu a pena ter aquele "baque" de ler uma carta onde as minhas expectativas não se concretizaram, e perceber que ainda assim, fiz muito por mim. Porque não tentar novamente? ;)

Agridoce said...

"Às vezes essas desilusões ensinam-nos mais sobre nós e acima de tudo, ensinam-nos a ser tolerantes connosco próprios (coisa que a minha personalidade perfeccionista sempre teve muita dificuldade a aceitar)."

É mesmo isso. Deviam ser mais tolerante comigo, mas não sou. E a verdade é que não me apetece ter que lidar com isso daqui a um ano. Preguiça, conformismo, etc. Podia estar aqui horas a falar sobre isso.

Não sei. Ainda estou a pensar sobre isso.

Analog Girl said...

Estás no teu direito, só te avalias (e lidas com isso) se quiseres. Mas pensa com carinho. ;)

MAG said...

Gorda, Ansiosa, trabalhadora, enamorada e amiga.

Esperemos que para o ano que vem esteja melhor!

Ana A. said...

Já preparaste que tens exactamente 5 expressões que te descrevem neste perfil do blog?!

Analog Girl said...

MAG, somos sempre um work in progress. É fazer de tudo para mudar as palavras, se não gostamos delas. Força! :)

Ana A., wowwwwww!
You blew my mind! Não me tinha apercebido. Se calhar mudava-as também... :)