Tuesday, August 11, 2015

O post do regresso

Recomeçar custa sempre tanto, especialmente quando se vem de um lugar tão bom, com tanto amor e carinho, com tanta calma e tanto sol.
Este ano as férias souberam a pouco. Não consegui desligar completamente, os nervos não acalmaram como deviam, dormi pouco, pensei muito, e precisava de mais, muito mais. No entanto, ao mesmo tempo que ainda sinto que não repus completamente as energias no que toca à "vida real", no que implicam os meus projectos e ideias pessoais, estou com vontade de os atacar a todos.  

E creio que pela primeira vez em muito tempo começo a ver claramente as coisas.
Finalmente aceitei que tudo estagnou. Quando releio posts de há dois anos e olho para o blog agora, vejo o quanto é que o deixei desamparado, o quanto tudo ficou em stand-by, o quanto me andei a iludir de que conseguiria concretizar os meus planos, mesmo sem alimentar as ideias e partir para a acção. Era só mais um mês, era só terminar aquele projecto, só deixar que passasse aquela fase, e quando olho com atenção, passaram dois anos e as minhas ideias e vontades e projectos pessoais morreram na praia.
Perdi a orientação. E com ela foi-se a minha energia.

(imagem daqui)
 
Não que me arrependa de me ter concentrado mais no meu trabalho, gosto do que faço, trouxe-me imensas coisas boas e muitas lições preciosas, mas preciso de continuar dedicada aos meus projectos e às minhas ideias e sinto que falhei nesse meu propósito. E agora estou sinceramente desgastada de tanto tempo passado na vida real e preciso de recuperar aquela vida paralela que me alimentava os sonhos e a imaginação.  Eu não sou uma rapariga que vive apenas do mundo real.

Por isso agora fiz o compromisso comigo mesma que está na altura de mudar. Se ficar parada não vai acontecer nada. Vai devagarinho, porque recomeçar parece-me mais difícil do que começar algo do zero. É como olhar para os destroços em redor e não saber bem por onde começar. Tenho de me lembrar de como planear os meus passos, de criar tarefas e cumprir aqueles pequenos objectivos que são deliciosos de conquistar.

Primeiro passo: arrumar o escritório de uma vez por todas. É muito giro poder trazer os cadernos para o sofá e desenhar de vez em quando, mas para fazer tarefas "à séria" preciso de um espaço organizado nesse sentido. Tenho papéis espalhados por todo o lado,a secretária serve de poiso para mil coisas, há muita coisa para deitar fora, muita tralha por arrumar, ilustrações por emoldurar e ideias para encher aquele espaço de inspiração e boas energias. E vou documentar o processo todo por aqui que é para ter a certeza de que o compromisso é sério.

Portanto antes que a semana acabe quero ter já o meu (vergonhoso) post do "antes"...

 (imagem encontrada aqui)

3 comments:

Lazy Cat said...

=)

Força aí, miúda!

Catarina Sousa said...

Sei bem como te sentes, Joana, especialmente quando falas das ideias e dos sonhos que ficaram pelo caminho. Já senti isso também, mas cheguei a uma altura em que pus as mãos na massa e pronto. Quando sentes esse ímpeto e partes para a acção, é muito difícil voltar atrás, por isso agora que sentiste que está na altura de mudar, o caminho é sempre em frente.

Força que eu vou estar aqui deste lado para te ler e acompanhar os teus projectos. :D*

Joan of July

alva quase transparente said...

Que todos os momentos de paragem surtissem efeitos catalisadores assim. Agarra essa vontade e AGE! Não sei como será o caminho, pode não ser seguro, mas certamente será o mais sentido e é aí que se encontra a verdadeira realização e felicidade.

(definitly need a break, myself)


E aqui, curiosa, ficarei a assistir :)